O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) informou, neste domingo (12), que pelo menos 39 pessoas morreram na explosão de um depósito de armas, localizado na província de Idlib, no noroeste da Síria. Entre os mortos estão 12 crianças, que foram incluídas em um novo balanço divulgado pela ONG.

O OSDH informou que ainda não se sabe as causas da explosão, mas ela fez com que dois outros prédios desabassem. Os socorristas conhecidos como “Capacetes Brancos” – que atuam em zonas rebeldes – estão trabalhando em parceria com as forças de segurança para encontrar sobreviventes em meio aos escombros. O número ainda pode aumentar, pois dezenas de pessoas ainda estão desaparecidas.

Segundo o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman, o local pertencia a um traficante de armas que trabalhava para o Hayat Tahrir Al-Sham (HTS), um grupo extremista formado pelo ex-braço sírio da Al-Qaeda, que controla a maior parte da província.

 

Da Redação

Foto: Defesa Civil/AP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome