O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi intimado nesta quinta-feira (23) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para se defender, com seus advogados, dos 16 pedidos de impugnação e notificações de inelegibilidade. Lula está preso em Curitiba por corrupção e a decisão que o levou para lá o colocaria na Lei da Ficha Limpa.

Até o dia 30 de agosto, Lula e seus advogados devem se pronunciar contra os textos apresentados por outros partidos, candidatos e cidadãos comuns. O julgamento do TSE se dará pela candidatura, já que ele está formalmente inelegível, já que foi condenado em segunda instância por órgão colegiado, como é o caso do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Entre os questionamentos da candidatura estão uma do candidato a deputado Kim Kataguiri (DEM/MBL), a da Procuradoria Geral da República, a de Jair Bolsonaro (PSL) e a do partido Novo. Todas serão julgadas pelo ministro Luís Roberto Barroso, como determinou Rosa Weber, presidente do TSE.

 

Da Redação

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome