O candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro (PFL), desferiu críticas ao modelo estratégico das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPS) instaladas nas proximidades das favelas do Rio de Janeiro. As declarações foram feitas nesta segunda-feira (23) em discurso aos integrantes dos clubes da Marinha, Exército e Aeronáutica na capital fluminense.

 

Bolsonaro foi enfático ao explicar que colégios dotados de pedagogia militar são mais eficazes para dissuadir jovens a ingressarem no mundo do crime. “As UPPS têm que ser revistas. Um colégio militarizado ao lado de uma comunidade vai ser mais importante que uma UPP. Ele vai tirar mais o pessoal do tráfico de drogas”, argumentou.

 

O presidenciável justificou seu posicionamento, explicando que os colégios de cunho militar, além de oferecerem aos alunos um bom conteúdo educacional, propiciam o contato direto com a disciplina e a hierarquia. Para ele, outros fatores inseridos nessas unidades educacionais contribuem para uma postura cidadã, citando o amor à pátria e companheirismo. Ele também defendeu a implantação de colégios militares em todos os estados da federação.

  Da Radação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome