Sonia Bermúdez, uma cientista forense de 64 anos, luta há décadas para oferecer um enterro digno a quem não pode arcar com as despesas de um sepultamento.

Ela é dona de um modesto cemitério em La Guajira, no norte da Colômbia, chamado “Gente como você”.

Atualmente, a maioria dos corpos sepultados é de imigrantes venezuelanos, que fugiram da crise econômica em seu país e morreram na miséria na Colômbia.

 

Da Redação com BBC 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome