Por volta das 13h desta quinta-feira (2), a Apple alcançou um marco histórico: Primeira empresa privada a valer US$ 1 trilhão de dólares no mercado. O valor é a soma de todas as suas ações. A sua ação fechou com alta de 2,92%, custando US$ 207,39. Se comparado, a Apple ficaria em 17º lugar no ranking que avalia as economias dos países no mundo, e valeria mais da metade do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no ano anterior.

O valor é tão alto que supera a B3, todas as empresas que têm ações na bolsa de valores do Brasil juntas, que dão um total de US$ 847 bilhões, segundo a Economatica, em um valor calculado nesta quinta-feira (2).

A explosão no valor de mercado se dá à boa reação em relação ao resultado do último trimestre da empresa, em que conseguiu aumentar o lucro em 32%, graças ao aumento no preço de venda do iPhone, que bateu o preço médio de US$ 724, que bateu as previsões de US$ 694, segundo dados da FactSet.

O resultado serviu como motivo para o mercado se acalmar, ainda mais após as rivalidades dos EUA com a China, um dos principais mercados da Apple, e onde a empresa monta a maioria de seus aparelhos. A notícia também devolveu esperança ao setor de tecnologia, pois é uma boa notícia desde as ações do Facebook despencarem mais de 20%, após o anúncio de que o seu lucro seria menor por causa da tentativa de melhorar a privacidade, que custariam bastante.

A fim de não depender somente de um produto (o iPhone), a Apple vem investindo e lucrando em serviços como Apple Music, iTunes Store, Apple Pay entre outros, acumulando alta de 31% nas receitas desses.

 

Da Redação com G1

Foto: Freepik

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome