De acordo com um relatório apresentado hoje (3) pela ONU, através do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas (PMA), cerca de dez milhões de norte coreanos estão em estado de “insegurança alimentar”. O número representa 40% da população total do país.

Ainda segundo a ONU, as autoridades da ditadura norte-coreana estipulam que a ração pública distribuida a cada cidadão seja de 300 gramas por dia, o que seria um nível historicamente baixo nessa época do ano.

A causa da redução alimentícia foi a pior colheita do país em uma década, que segundo o porta-voz do PMA, foi causada por “períodos de seca, ondas de calor e inundações”.

A ONU obteve as informações com exclusividade, uma vez que a Coreia do Norte a convidou para fazer uma avaliação alimentar sobre o país, entre os dias 29 de março e 12 de abril.

Há cerca de dois meses, a ONU publicou um plano de subsídio alimentício de U$ 120 milhões para a Coreia do Norte. Conforme noticiado pelo Tudo Verdade, a doação poderia servir como uma forma de manter o regime de Kim Jong-Un, que passa por uma crise financeira, visto que se as Nações Unidas pagarem pelo alimento do povo norte-coreano, a ditadura poderá se preocupar em outras coisas mais convenientes para gastar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome