Na última quarta-feira (8) aconteceu o segundo dia do “esforço concentrado” no Congresso Nacional. O sistema funciona em anos de eleição serve para que os parlamentares – que estão em busca de manter o mandato – não travem a pauta e façam as votações e reuniões já previstas. Apesar disso, na quarta, mais da metade dos encontros agendados em comissões foram cancelados ou não atingiram o quórum.

Seriam 41 reuniões, mas 11 não aconteceram por falta de quórum, enquanto outras dez foram diretamente canceladas. No plenário, o dia de votações durou apenas cinco minutos. Na terça-feira (7) o ritmo foi semelhante, mas teve o destaque de mais um adiamento no caso da cassação do deputado Paulo Maluf, que foi condenado a 7 anos e 9 meses de prisão por lavagem de dinheiro.

Pela manhã aconteceu uma sessão em homenagem aos 75 anos da Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC) e logo em seguida os parlamentares abriram uma sessão de votação, onde três acordos internacionais foram votados em apenas cinco minutos. Depois disso a sessão foi encerrada e os deputados puderam voltar para a campanha.

Até as eleições, os deputados federais e senadores terão apenas três semanas de trabalho. Em cada uma delas, dois dias de votação, que devem seguir o mesmo ritmo da semana.

 

Da Redação

Foto: Lula Marques/AGPT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome