O Reino Unido fechou hoje com a União Europeia um acordo de como será a sua saída, cujo processo está em andamento desde 2016. A articulação vista de fora parece ter sido mais veloz a partir da entrada do primeiro-ministro Boris Johnson, em julho deste ano.

Veja os principais pontos do acordo:

1- A taxa de saída a ser paga pelo Reino Unido foi fixada em 39,4 bilhões de libras esterlinas (R$ 209,04 bi);

2- Ficam garantidos os direitos dos cidadãos do Reino Unido e que moram na União Europeia, e vice-versa.

3- O Reino Unido seguirá as regras da UE até 2020, a fim de permitir que as empresas se ajustem;

4- A Irlanda do norte continuará dentro do sistema de mercado único da União Europeia, apesar de permanecer território aduaneiro do Reino Unido. Os produtos que entrarem em seu território apenas poderão se taxados pela UE. O Reino Unido poderá aplicar tarifas se caso os produtos estiverem destinados ao restante de seu território;

5- O “Backstop” foi removido, que segundo alguns poderia manter o Reino Unido em uma união aduaneira com a UE sem prazo limite;

6- A Assembleia da Irlanda do Norte será reaberta pela primeira vez desde 2017, e votará a cada 4 anos se o território norte-irlandês deve continuar com os novos acordos comerciais;

7- O Reino Unido formará um comitê em conjunto com a União Europeia para decidir acerca de produtos legais e tarifas sobre eles por ele em nome da UE;

Da redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome