Elogios feitos por Lula a Adolf Hitler e ao aiatolá Khomeini preocupavam o comando da campanha presidencial do PT antes da disputa pelo Palácio do Planalto em 1994.

Lula declarou “admiração” pelos dois no início de sua carreira política, segundo informações da Folha de S. Paulo.

Adolf Hitler foi o ditador alemão que comandou a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Khomeini liderou, em 1979, a revolução xiita que derrubou o xá Reza Pahlevi do governo do Irã.

Em julho de 1979, quando era presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC paulista e articulava a criação do PT, Lula deu uma entrevista à revista Playboy, na qual citou os dois líderes como duas figuras políticas pelas quais ele nutria admiração.

O então sindicalista elogiou a “disposição, força e dedicação” de Hitler e afirmou:

“O Hitler, mesmo errado, tinha aquilo que eu admiro num homem, o fogo de se propor a fazer alguma coisa e tentar fazer”.

Sobre Khomeini, Lula disse:

“Eu não conheço muita coisa sobre o Irã, mas a força que o Khomeini mostrou, a determinação de acabar com aquele regime do xá foi um negócio sério”.

A lista de figuras admiradas por Lula em 1979 incluía ainda Tiradentes, Gandhi, Che Guevara, Fidel Castro e Mao Tsé-Tung.

O atual presidiário afirmou que não era “coincidência” o fato de todos eles terem lutado para derrubar governos.

Enquanto isso, a campanha presidencial de Fernando Haddad tenta conectar a imagem de Jair Bolsonaro – um forte defensor da aproximação do Brasil com Israel – com a do ditador nazista.

 

Da Redação com Renova Midia e Folha de São Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome