O Supremo Tribunal Federal (STF) está fazendo audiências para ouvir a população sobre o tema do aborto. Na audiência realizada na última sexta-feira (3), o médico ginecologista da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Raphael Câmara Medeiros Parente, fez importantes ponderações sobre números falsos que são amplamente divulgado por abortistas. Veja o vídeo abaixo.

As audiências estão sendo feitas com o objetivo de debater a descriminalização do aborto para crianças com até 12 semanas.

Câmara, que é pró-vida, usou dados do próprio Ministério da Saúde para rebater o número de 500 mil abortos por ano, como é divulgado por movimentos sociais e defensores da interrupção da gravidez. Segundo o médico, são 98 mil abortos ilegais, apesar dele reconhecer que a quantidade pode ser um pouco maior, em virtude da subnotificação. Mas ele afirma que o número está longe do que é divulgado.

Para ele, o problema de saúde pública se dará com a liberação e ainda comentou sobre a teoria de que os abortos legais são seguros e que a legalização diminuiria o número. “Pelos dados oficiais, ocorrem 170 mortes por 100 mil nos abortos legais, uma taxa três vezes maior do que em partos. A maioria dos obstetras é contra a ampliação da lei do aborto. Nada indica que a legalização do aborto diminui sua quantidade. Liberar aumenta. A legalização faria o custo do pré-natal disparar”, afirma.

Raphael é também coordenador da residência médica em ginecologia da UFRJ, tem doutorado em ginecologia pela Universidade de São Paulo (USP) e é diretor da Comissão de Violência Contra a Mulher da Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Rio de Janeiro (Sgorj). Na ocasião, a audiência estava sendo conduzida pela Ministra Rosa Weber.

Veja o vídeo com a fala do Dr. Raphael Câmara, durante a audiência promovida pelo STF.

 

Da Redação

Foto: Reprodução/STF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome