O ministro da educação, Abraham Weintraub, criticou o modelo educacional brasileiro adotado pelos últimos governos durante uma audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado Federal nessa terça-feira (7).

De acordo com o ministro, a intenção de focar mais nos investimentos das universidades do que no ensino de base foi um erro, uma vez que o governo “quis pular etapas e colocou muitos recursos no telhado antes de ter a base da casa”.

Weintraub ainda criticou o funcionamento das universidades públicas federais. Segundo ele, “não podemos permitir que tenha consumo de drogas nos campi. Por que a polícia não pode entrar no campus de uma escola? É um país autônomo?”. “Tem violência acontecendo lá dentro, não pode entrar. Tem que bater palma e ficar olhando?”, indagou.

Para o ministro, o financiamento estudantil para universidades particulares “é uma tragédia”. “São 500 mil jovens começando a vida com o nome sujo”, destacou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome