A renovação foi uma das marcas das eleições 2018. Novos nomes chegam em janeiro no Congresso Nacional e pelo menos 14 deputados federais e 11 senadores que estão com inquéritos em curso no Supremo Tribunal Federal (STF). Pelo menos 25 parlamentares devem ter seus casos enviados à primeira instância, alguns ao juiz Sérgio Moro.

Senadores que perdem o foro privilegiado: Benedito de Lira (PP-AL), Edison Lobão (MDB-MA), Eunício Oliveira (MDB-CE), Garibaldi Alves Filho (MDB-RN), José Agripino Maia (DEM-RN), Paulo Bauer (PSDB-SC), Raimundo Colombo (PSD-SC), Romero Jucá (MDB-RR), Valdir Raupp (MDB-RO) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

Deputados federais: Alfredo Nascimento (PR-AM), Aníbal Gomes (DEM-CE), Betinho Gomes (PSDB-PE), Heráclito Fortes (PSB-PI), José Mentor (PT-SP), José Otávio Germano (PP-RS), Jutahy Magalhães Jr. (PSDB-BA), Júlio Lopes (PP-RJ), Lúcio Vieira Lima (MDB-BA), Marco Maia (PT-RS), Milton Monti (PR-SP), Yeda Crusius (PSDB-RS) e Zeca do PT (PT-MS).

Serão enviados para Sérgio Moro os casos em que os procuradores da Lava Jato entenderem que houve desvio de recursos da Petrobras. Outros casos vão para a Justiça Eleitoral de cada estado.

 

Da Redação com UOL

Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome