É visível e preocupante a nuvem de instabilidade que passa por alguns países do continente Sul Americano. Dá para identificar uma conexão entre as crises: uma insatisfação popular com políticas públicas que mexeram com a realidade das pessoas cujos governos não tiveram a sensibilidade de traduzir e antever as reformas necessárias para que as mudanças fossem feitas antes de afetar diretamente a vida das pessoas.

O Brasil por seu tamanho geográfico e populacional deve ocupar o seu lugar de destaque e liderança natural na América do Sul. O governo Bolsonaro antecipou-se as crises e propôs reformas importantes e fundamentais para o equilíbrio sócio-econômico do País. As medidas podem ter um gosto amargo para alguns, mas seus resultados serão positivos para todos. Em um futuro breve, o mundo tratará com mais respeito o nosso continente, e o Brasil será a referência para os americanos do sul.

Da Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome