O Governo vem trabalhando na reforma tributária desde o ano passado, porém ainda não houve apresentação formal dessa.

Paulo Guedes, Ministro da economia, afirmou nesta quarta-feira (12) que em duas semanas encaminhará a proposta para o Congresso Nacional.

A reforma é dividida em três etapas: haverá uma mudança na tributação do consumo, que acaba prevendo a criação de um Imposto sobre Valor Agregado Federal, substituindo PIS/Confins; criação de um imposto seletivo, que recairá em bens e serviços, como bebidas e cigarros, substituindo o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); e por fim, mudanças no Imposto de Renda (IR), que retoma a tributação sobre lucros e desoneração da folha de pagamento.

Para que as propostas sejam aprovadas, é necessário que passem pela Câmara de Deputados e Senado Federal. Há uma expectativa do Ministro para a aprovação da proposta, visto que será criada uma comissão especial que será formada por senadores e deputados para unir as propostas, e assim, aprová-las para a melhoria da economia do Brasil. 

Da redação. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome