As polícias Civil e Federal realizaram na quinta-feira (22) duas operações relacionadas a pornografia infantil. Uma delas é a terceira fase da operação “Luz na infância”, realizada pela Polícia Civil. Já a operação “Atalaia” foi sob o comando da Polícia Federal (PF). Ambas são coordenadas pelo Ministério da Segurança Pública. Pelo menos 61 pessoas foram presas em flagrante, sendo 43 pelas polícias civis e 18 pela PF.

Foto: Polícia Civil de MS/Divulgação

As ações acontecem em 22 estados (Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins) e no Distrito Federal. Entre os crimes identificados na operação, estão o armazenamento, o compartilhamento e a produção de pornografia infantil. As penas variam de 1 a 8 anos de prisão.

“Esse é um crime asqueroso porque macula e profana a nossa juventude e as nossas crianças, e evidentemente isso as compromete e compromete também o nosso futuro”, disse em coletiva o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. “Não existe anonimato em rede social. Não existe impunidade em rede social”, finalizou.

Foto: Divulgação

Da Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome