Seis pessoas tiveram a prisão decretada pela na sexta-feira (19) depois que a Delegacia de Combate às Drogas (Decod) interceptou um plano de invasão à favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Segundo a polícia, o plano consistia em uma retomada de poder na comunidade para que o domínio voltasse para as mãos do traficante Antônio Bonfim Lopes, conhecido como “Nem” e estava sendo orquestrado de dentro do presídio de segurança máxima em Porto Velho, onde ele está preso.

Em setembro de 2017, o ex-braço direito de Nem, o traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, comandou a invasão da comunidade e tomou o poder sobre a Rocinha. A guerra entre os dois traficantes foi marcada por trocas de tiros diárias e pelo menos 30 mortos. No novo plano, Nem esperava retomar a favela em uma operação liderada pela filha dele, Eduarda dos Santos Lopes, a Duda, que tem 19 anos. Segundo a polícia, ela é a chefe do grupo.

Em imagens divulgadas pela Rede Globo é possível ver o diálogo em que Duda, acompanhada do namorado e também traficante, Adriano Cardoso da Silva, conhecido como Modelo, articula os apoios em São Paulo para a operação que seria realizada em breve. A polícia informou que seriam cerca de 80 criminosos mobilizados para atacar a Rocinha com arsenal de guerra. Duda assumiu o comando desde que a esposa de Nem, Danúbia Rangel, foi presa no ano passado.

Seis pessoas tiveram a prisão decretada, sendo que um já foi preso. Todos responderão pelos crimes de Tráfico de Drogas e Associação para Fins de Tráfico de Drogas, majorado pelo emprego de armas de fogo, Organização Criminosa e Comércio Ilegal de Armas e Munições.

 

Da Redação com G1

Foto: Rede Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome