A insatisfação do eleitorado aos chamados velhos caciques, somado ao excelente desempenho do candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro, filiado ao PSL, deu um “plus” à sigla, conseguindo eleger candidatos ao Senado, a deputado estadual e federal com expressiva votação.

Para se ter um ideia dessa nova força partidária,  os três mais votados para senador, deputado estadual e federal são do PSL e foram eleitos por São Paulo: Major Olímpio garantiu vaga no Senado com 9.039.717 votos, Janaína Paschoal, na Assembleia com 2.060.786, e Eduardo Bolsonaro, na Câmara dos Deputados com 1.843.735.

Para alcançar o resultado de Janaína Paschoal, é preciso somar os votos de 197 candidatos com as menores votações, sendo 182 deputados federais e 15 estaduais. Em 20 anos de existência, o PSL foi um partido nanico, elegendo sempre um pequeno número de candidatos.

Nesta campanha, esse cenário mudou drasticamente. Depois de eleger apenas um parlamentar na campanha de 2014, a sigla elegeu 52 deputados federais, quatro senadores e 76 deputados estaduais.

Antes do pleito de 2018, o partido tinha, apenas, 16 representantes nas assembleias legislativas estaduais.

 

Da Redação com informações do G1 e R7

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome