O relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, o ministro Luiz Edson Fachin, determinou a abertura de um novo inquérito para investigar os senadores do MDB, Edison Lobão e Jader Barbalho. A investigação vai apurar desvios nas obras da usina de Belo Monte. O caso está tramitando em segredo de justiça.

A defesa do senador Edison Lobão afirmou que vai verificar as informações antes de se pronunciar. No caso de Barbalho, a defesa ainda não deu nenhuma declaração. No texto, Fachin afirma que os dois senadores receberam propina e reitera o que foi dito em um relatório da Polícia Federal. A PF entregou o relatório em maio à Procuradoria Geral da União.

Ainda em maio, o advogado de Lobão afirmou que não existem indícios suficientes para incriminar o senador. Já Barbalho afirmou que o relatório da PF é uma “leviandade” e uma “barbaridade” contra ele.

No último domingo, Barbalho foi eleito para um novo mandato de oito anos no Senado. Edison Lobão não foi reeleito e perderá o foro privilegiado a partir de fevereiro do ano que vem.

 

Da Redação com G1

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome