A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por três votos a um nesta terça-feira (14) retirar da Justiça Federal do Paraná trechos de delação premiada da Odebrecht que tratam do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega e enviá-los para a Justiça Federal do Distrito Federal.

Os trechos da delação agora encaminhados à Justiça Federal do Distrito Federal tratam de um suposto esquema de repasses de propina da empreiteira ao PT.

Votaram neste sentido os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. O relator da Lava Jato na corte, Edson Fachin, ficou vencido no caso. O ministro Celso de Mello, que também compõe a 2ª Turma da corte, não participou da sessão.

Da Redação com Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *