Com a decisão do juiz Sérgio Moro em aceitar o Ministério da Justiça e Segurança Pública no futuro governo Bolsonaro, ele também optou por afastar-se das próximas audiências da Operação Lava Jato, para manter a imparcialidade jurídica da operação. Com isso, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) deverá escolher um novo juiz titular.

Até lá, a magistrada substituta da 13ª Vara Federal de Curitiba, Gabriela Hardt, ficará responsável pelo andamento das ações. Na segunda-feira (5) começam os interrogatórios do processo do sítio de Atibaia e está previsto que o ex-presidente Lula seja ouvido no dia 14, mas a juíza Gabriela Hardt ainda definirá se mantém os interrogatórios ou se faz o adiamento.

O processo de escolha do novo juiz titular começa com a publicação da vaga aberta por parte do TRF-4. A partir daí, os magistrados da região sul que tiverem interesse, podem se candidatar. Será escolhido o juiz que tiver mais tempo de magistratura.

 

Da Redação

Foto: Divulgação TRF-4

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome