O caso Marielle Franco, embora lento, ganha contornos para sua elucidação. O Ministério Público do Rio de Janeiro anunciou na manhã desta quinta-feira (11) que conseguiu identificar o perfil biométrico (que aponta características físicas) do assassino da parlamentar e do motorista Anderson Gomes, mortos no dia 14 de março de 2018. Também foram descobertos novos locais por onde circulou o carro utilizado pelos executores.

Os avanços, relatados pelo MP por meio de nota, foram possíveis graças ao uso de softwares de alta tecnologia, utilizados pela Divisão de Evidência Digitais e Tecnologia da Coordenadoria de Segurança e Inteligência.

Segundo o MP, os progressos foram comunicados presencialmente aos pais de Marielle e à viúva de Anderson, na última terça-feira. A viúva de Marielle foi convidada, mas não compareceu ao encontro. Os parentes estariam sendo informados dos avanços, embora a investigação também preze pelo sigilo.

Os promotores que atuam no caso também estiveram no Presídio Federal de Mossoró para ouvir o preso Orlando Curicica, ex-policial citado por uma testemunha como participante no crime. Ele nega as acusações.

 

Da Redação com Yahoo

Foto  – Agência Brasil

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome