Hoje (1), no primeiro dia do exercício do Senado neste ano, um impasse sobre o resultado da votação sobre o voto secreto no Senado foi criado pela senadora Kátia Abreu, do PDT. Kátia, que foi vice do candidato derrotado no primeiro turno Ciro Gomes, furtou os documentos que comprovam a vitória do voto aberto, o que prejudicaria o candidato à presidência do Senado, Renan Calheiros.

Renan é conhecido por sua participação nos escândalos de corrupção, sendo um deles batizado de Renangate, sendo ele o principal agente.

Kátia foi expulsa do MDB em 2017 por participar do movimento contra o impeachment da ex-presidente Dilma Roussef, e ingressou no PDT no ano seguinte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome